Maternidades em Construção

Obras resultantes das oficinas

Um ‘ateliê’ é espaço do fazer, espaço da criação, um útero que gesta arte. Quando mulheres se reúnem para viver a potência da criação artística, permeadas pelas questões do maternar, esse ateliê se expande para muitas dimensões. Inclusive para o lado de dentro.
 

Estar lado a lado (ainda que virtualmente), se sentir parte de uma rede, partilhar experiências, dúvidas, medos e poder selar todo esse processo na potência da arte e da manualidade... Eis a experiência das mulheres que caminharam pela jornada do projeto! Enquanto as mãos se envolviam com a produção, pintando, modelando, fotografando, costurando, a mente e os afetos se dedicavam a edificar maternidades em construção. Eterna construção!

Oficina de Pintura

Experimentar as cores, abrir o olhar para o comportamento da luz e da sombra, soltar a mão na criação de superfícies e formas… Caminhos de construção de si.

A oficina de pintura foi realizada através de experiências de pintura com giz e com aquarela, entremeadas por narrativas, metáforas do maternar e viver. Uma jornada e olhar para si a medida que as construções se dão no papel.

Oficina de Artes Manuais

A oficina de artes manuais foi uma proposta de construção afetiva através do gesto do fazer: riscar, recortar, marcar, alinhavar, produzir! Foram produzidos móbiles  e brinquedos de pano e ao longo da produção, tecidas as inspirações do bem cuidar, da espera, da atenção à infância e suas demandas.

Nos primeiros anos da infância,  os brinquedos feitos por mãos são um presente à saúde do brincar! Quanto mais simples e carregados de afeto, se tornam incríveis meios de criação, fantasia e alegria… E o cuidado a essas necessidades através das manualidades é um caminho para fortalecimento de vínculos e afetos.

Oficina de Autorretrato

A fotografia é geralmente reconhecida apenas como meio de eternizar momentos. Mas ela é muito mais do que isso. É ferramenta de cura e reconexão!  A maternidade é transformadora e pode gerar tantas mudanças, que se perder nesse processo pode ser comum. E inevitavelmente surge um não reconhecimento de si...

Na contramão desse processo, a oficina usou da fotografia como uma poderosa ferramenta para voltar o olhar para si, com mais amor e compaixão. Foram encontros de compreensão da imagem de si, dos caminhos que as trouxeram até aqui, e da experiência de retratar-se.

Reconhecendo nosso corpo, nossas histórias e as mudanças que acontecem podemos trazer esse novo olhar pra nós mesmas!

Oficina de Modelagem em Argila

Modelando o Amuleto da gestante, da mulher... Essa foi a jornada que cada mulher percorreu nessa oficina. Enquanto se aprendia a manusear a matéria prima, criar estampas e dar forma ao útero do colar, percorreram um caminho interno de conexão consigo, com as forças do auto-gestar, do cuidar de si. E entre processos meditativos e identificação de metáforas do viver no ato de modelar, cada uma elaborou sua peça cheia de significado e potência.